A Fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.





Muito se tem falado a respeito do fantástico poder da fé desde tempos imemoriais.
Essa força sem limites é a origem e o alimento que
 mantém vivas as crenças e religiões do mundo. 


Conta-se que certa vez Thomas Edison foi questionado acerca do funcionamento
da eletricidade ou, mais propriamente, sobre o que seria essa energia. 
Com sabedoria, disse simplesmente: “a eletricidade é Use-a”.
Ninguém, até hoje, sabe com precisão como ocorre o processo de reação 
dos elétrons no interior de um átomo. Nem por isso, alguém, desde
 o mais  humilde ao mais sábio dos homens, deixa de utilizar-se dos
efeitos provocados pelo movimento dos elétrons em um fio condutor. 


A Bíblia - livro hermético de cabeceira da maioria dos povos do ocidente
 está repleta de textos que fazem alusão ao poder da fé. 
Numa carta escrita aos Hebreus, o Apóstolo Paulo, póstumo de Cristo
 nos dá  uma definição sábia para o conceito espiritual de fé. 

Vejamos: ”ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam,
e a prova das coisas que não se vêem”. Não se pode dizer que Paulo
extraiu esta análise de sua sabedoria filosófica, adquirida em seus tempos de 
contato com os fisósofos, antes de sua conversão, ou se, verdadeiramente,
através de um lampejo intuitivo. A verdade é que tal frase encerra em si
tudo o que se pode deduzir, acerca da maravilhosa energia da fé. 
Segundo a frase acima ter fé é simplesmente acreditar na realização
 dos seus propósitos. É trazer ao mundo, através da vontade firme, 
as coisas que esperamos e almejamos. Trazer o
 invisível para o mundo da manifestação. 
É materializar as formas originais oriundas do mundo das idéias. 
É o “Fiat Lux” Divino.

Francisco Ferreira (Mr. Smith).