1º de Abril - Dia da Mentira...





São muitas as explicações para o 1 de abril ter 
se transformado no dia da mentira ou dia dos bobos. 
De acordo com uma versão, a brincadeira surgiu na França
do século XVI. Nessa época, o ano novo era 
comemorado dia 25 de março e as festividades
 só terminavam no dia 1 de abril. 
Quando em 1564, o rei Carlos IX da França adotou o 
calendário gregoriano e determinou que o ano novo
seria comemorado no dia 1 de janeiro. 
Zombadores passaram a ridicularizar o dia 1 de abril, 
enviando presentes esquisitos e convites
para festas que não existiam.

Outras justificam o dia da mentira com a ideia 
de que a data foi inspirada na natureza, que 
costumava enganar as pessoas na virada de março 
para abril com mudanças climáticas repentinas. 
Ao serem feitas de bobas pelo tempo, as pessoas 
resolveram também adotar a brincadeira.

No Brasil, o primeiro a adotar a brincadeira foi
 o periódico “A Mentira”,em 1º de abril de 1848.
 O informativo transmitiu a notícia 
sobre o falecimento de D. Pedro, fato que 
não havia acontecido e só desmentiu no dia seguinte.


No imaginário de crianças e adultos, a mentira 
está associada à figura de Pinóquio, personagem 
que apareceu pela primeira vez em 1883, no romance
 As aventuras de Pinóquio, 
escrito pelo italiano Carlo Collodi.
Depois de inúmeras adaptações, o personagem 
foi imortalizado no filme homônimo de Wall Disney. 
Toda vez que o boneco de madeira mente 
seu nariz cresce, como uma forma de evidenciar
 que a verdade sempre aparece.